(11) 98917-1742 - (11) 99279-6668 - (11) 2464-9641
vendas@ductbusters.com.br
(11) 98917-1742 - (11) 99279-6668 - (11) 2464-9641

Por que fazer a limpeza dos dutos de ar-condicionado?

O ar que você respira pode conter inimigos invisíveis que podem agravar o seu estado de saúde. Um número elevado de sintomas tem sido rastreado direta e indiretamente à poluição de ambientes interiores, e são chamados de Doenças Relacionadas a Edifícios (DRE) ou a Síndrome dos Edifícios Doentes (SED).

Esse problema afeta milhões de pessoas em todo mundo. Mucosas ressecadas ou irritadas no nariz, garganta e olhos, espirros e escorrimento nasal, dor de cabeça, falta de ar, fadiga, letargia, tontura, irritabilidade e perda de memória são os sintomas mais comuns.

Quando fazer a limpeza dos dutos?

O próprio sistema climatizado possui pontos notórios de poluição do ar de interiores. A aerobiodispersão de contaminantes se multiplica nos vários pontos do sistema como a unidade climatização e a rede de dutos. Poluentes comuns incluem poeiras, fungos, pólen, fragmentos de materiais, bactérias restos de insetos, ácaros e vírus.

Atente-se:

A

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA – RESOLUÇÃO-RE Nº 9, DE 16 DE JANEIRO DE 2003 – Realização das Análises Microbiológica do Ar de Interiores – Semestralmente.

A

ABNT NBR 15848:2010  – Sistemas de ar-condicionado e ventilação – Procedimentos e requisitos relativos às atividades de construção, reformas, operação e manutenção das instalações que afetam a qualidade do ar interior (QAI).

Quais são os serviços de manutenção?

De acordo com o PMOC – que passou a ser exigido em 23/08/1998 – Portaria 3523/Ministério da Saúde, são feitos os serviços de Manutenção Preventiva, Manutenção Corretiva, Manutenção Preditiva, Teste de Estanqueidade em Rede de Dutos, Balanceamento Técnico, Medições e Avaliações de Níveis de Ruídos.

O que a legislação diz?

  1. O Valor Máximo Recomendável – VMR, para contaminação microbiológica deve ser £ 750 ufc/m3 de fungos, para a relação I/E £ 1,5, onde I é a quantidade de fungos no ambiente interior e E é a quantidade de fungos no ambiente exterior.

NOTA: A relação I/E é exigida como forma de avaliação frente ao conceito de normalidade, representado pelo meio ambiente exterior e a tendência epidemiológica de amplificação dos poluentes nos ambientes fechados.

1.1. Quando o VMR for ultrapassado ou a relação I/E for > 1,5, é necessário fazer um diagnóstico de fontes poluentes para uma intervenção corretiva.

1.2. É inaceitável a presença de fungos patogênicos e toxigênicos.

  • Os Valores Máximos Recomendáveis para contaminação química são:

2.1. £ 1000 ppm de dióxido de carbono (CO2), como indicador de renovação de ar externo, recomendado para conforto e bem-estar.

2.2. £ 80 ug/m3 de aerodispersóides totais no ar, como indicador do grau de pureza do ar e limpeza do ambiente climatizado.

NOTA: Pela falta de dados epidemiológicos brasileiros é mantida a recomendação como indicador de renovação do ar o valor = 1000 ppm de Dióxido de carbono – CO2

  • Os valores recomendáveis para os parâmetros físicos de temperatura, umidade, velocidade e taxa de renovação do ar e de grau de pureza do ar deverão estar de acordo com a NBR 6401 – Instalações Centrais de Ar Condicionado para Conforto – Parâmetros Básicos de Projeto da ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas.

3.1. A faixa recomendável de operação das Temperaturas de Bulbo Seco nas condições internas para verão deverá variar de 230C a 260C, com exceção de ambientes de arte que deverão operar entre 210C e 230C. A faixa máxima de operação deverá variar de 26,50C a 270C, com exceção das áreas de acesso que poderão operar até 280C. A seleção da faixa depende da finalidade e do local da instalação. Para condições internas para inverno, a faixa recomendável de operação deverá variar de 200C a 220C.

3.2. A faixa recomendável de operação da Umidade Relativa, nas condições internas para verão, deverá variar de 40% a 65%, com exceção de ambientes de arte que deverão operar entre 40% e 55% durante todo o ano. O valor máximo de operação deverá ser de 65%, com exceção das áreas de acesso que poderão operar até 70%. A seleção da faixa depende da finalidade e do local da instalação. Para condições internas para inverno, a faixa recomendável de operação deverá variar de 35% a 65%.

3.3. O Valor Máximo Recomendável – VMR de operação da Velocidade do Ar, no nível de 1,5m do piso na região de influência da distribuição do ar é de menos 0,025 m/s a 0,25 m/s. Estes valores são considerados médios quando medidos com instrumento de alta sensibilidade.

A Ductbusters está preparada para atender e oferecer soluções de projetos, fornecimentos e instalação de sistemas de ar-condicionado, bem como consultoria técnica especializada. Fale agora mesmo com nossa equipe e conheça mais sobre os nossos serviços!